SINPMA repudia o corte acumulativo de pontos dos professores

Ao receberem o pagamento do mês de junho, os professores da Educação Infantil tiveram um susto ao verem o corte do salário referente ao corte de ponto pelo não comparecimento ao Curso de Aprimoramento no Centro de Formação dos Profissionais da Educação (CEFOPE). O curso é realizado durante todo o ano, pois faz parte de um processo de formação continuada, porém o que chamou a atenção foi que o corte no salário compreendeu desde o mês de fevereiro até junho, ou seja, o corte foi referente há cinco meses e desconto ocorreu no mês de junho.

Frente a esse posicionamento por parte da Administração Municipal, o Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino (SINPMA) repudia a atitude da Secretaria de Educação de Anápolis. A jornada de trabalho dos professores da Rede Municipal de Ensino está totalmente em desconformidade com o Estatuto e o Plano de Carreira do Magistério Público Municipal Lei Complementar nº 211/2009 e também com a Lei Federal nº 11.738/2008.

Segundo a presidente do SINPMA, profª Márcia Abdala, o Sindicato é a favor da formação continuada dos professores e sabe a sua importância na contribuição educacional para o município, porém se posiciona contra a questão ilegal de cortar os pontos dos professores que faltaram ao curso.

“A Administração Municipal não cumpre na íntegra a Legislação, pois as horas atividades têm como objetivo o aprimoramento dos professores, atendimento à comunidade escolar e aos alunos e planejamento de aulas para que os direitos sejam garantidos, as partes tem o dever de cumprir a Lei e, neste caso, somente os professores estão sendo penalizados. A secretaria de Educação é muito legalista na hora de cobrar, porém não tem o mesmo rigor para cumprir a Legislação. A hora atividade tem que ser realizada semanalmente, e não apenas de três em três semanas com os cursos de formação continuada”, destacou a presidente.

De acordo com a profª Márcia Abdala, essa atitude por parte da secretaria de Educação foi vista como uma ação punitiva aos professores, que por um motivo ou outro tiveram que se ausentar do curso, inclusive cortando ponto de pessoas que possuíam atestado médico. “Esperamos que tal atitude não se repita na Rede Municipal e muito menos, que o professor tenha que enfrentar esse tipo de situação no final do semestre novamente”, afirmou a presidente.

Anápolis, 03 de julho de 2018
SINPMA

Sinpma – Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis

Nenhum de nós e tão forte como todos nós juntos!

Filiado a:

Links úteis:


Assine nossa newsletter