SINPMA SE SOLIDARIZA À LUTA DOS VIGIAS

O Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis (SINPMA) emite uma nota de solidariedade aos vigias que foram surpreendidos desagradavelmente com o corte de 40% em seus salários, que era referente a periculosidade da sua função. Esse corte representa o valor entre R$ 600 a R$ 1.000 nos salários dos servidores e os mesmos estão desesperados, sem saber como honrar seus compromissos financeiros. A vida deles simplesmente virou de cabeça pra baixo.

Segundo os dirigentes do Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Anápolis (SindiAnápolis), esse benefício demorou um ano e meio para ser conquistado e já estava sendo concedido desde janeiro de 2014. Ainda de acordo com o SindiAnápolis, a Secretaria Municipal de Governo e Recursos Humanos afirmou que tem dois laudos que comprovam que a função de vigia escolar não se enquadra no critério de periculosidade. Porém, o que o SindiAnápolis e o SINPMA questiona é que no processo de 2014, já havia um laudo que foi, inclusive, aceito pela Procuradoria do Município na época e que agora, por quê simplesmente cortaram o benefício da noite para o dia.

Para piorar ainda mais a situação, na manhã desta quarta-feira (02/02), o SindiAnápolis realizava uma Assembleia com os vigias, no Hall do Centro Administrativo, quando o trabalhador que prestava o serviço do carro de som, para garantir a comunicação durante a atividade, foi agredido por um policial militar. O mesmo policial que não queria deixar com que a presidente do SindiAnápolis subisse até as dependências da Prefeitura, sem que ele a acompanhasse, tratando ela e os demais trabalhadores como bandidos.

A parte equivocada de toda essa situação é a Administração Municipal, que não seguiu o que já havia sido plenamente estabelecido por um processo administrativo em 2014 e simplesmente, também não concedeu direito de defesa aos vigias.

Mais uma vez constatamos a falta de diálogo, respeito e de empatia com a peça mais importante de uma Administração Municipal: o SERVIDOR PÚBLICO. Dessa forma não se constrói uma cidade, não se estabelece meios de progresso e muito menos de desenvolvimento, como tanto se ouve e cada vez menos se vê em Anápolis.

O SINPMA repudia veementemente a violência, a agressão sofrida pelo trabalhador do veículo do som durante a Assembleia Sindical e cobra que a corregedoria da Polícia Militar tome providências quanto a essa situação inaceitável. Vivemos em um país livre e precisamos primar para que a manifestação pacífica e ordeira seja respeitada, como nos garante o nosso regime democrático de direito.

Que a Justiça seja feita!

Nenhum de nós é tão forte como todos nós juntos!

02 de fevereiro de 2022.

#SINPMA

Sinpma – Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino de Anápolis

Nenhum de nós e tão forte como todos nós juntos!

Filiado a:

Links úteis:


Assine nossa newsletter